Quer receber dicas inéditas de turismo?

Conteúdo Exclusivo do Instagram, siga-nos também nas redes sociais.

Berlim – Conheça os monumentos relacionados à Segunda Guerra Mundial

Escrever sobre Berlim é fantástico! Para mim é uma das cidades europeias mais legais que conheci. Vamos lá! A quantidade de dias e os lugares para visitar fica a seu critério, mas eu recomendaria que você ficasse por volta de 1 semana, dada a grande quantidade de atrações para se visitar.

No entanto, há alguns lugares e passeios imperdíveis mesmo para quem vai ficar pouco tempo.
Para se locomover em Berlim, nada melhor que o metrô (U-Bahn). Há diversos tipos de tickets, dependendo do trajeto a ser feito (quantidades de viagens diárias) ou por dias da semana, mês…

Para comprar o ticket, use as máquinas automáticas disponíveis nas estações… Detalhe: há quatro idiomas disponíveis na tela … Mas o melhor é: no final de semana o metrô funciona 24 horas!
Farei algumas divisões mais ou menos didáticas sobre os monumentos, visitas e passeios por
Berlim. O primeiro tópico é um dos meus preferidos, trata-se dos monumentos relacionados à
Segunda Guerra Mundial e toda a consequência para a história da Alemanha.

Topografia do Terror:

É o centro de documentação construído onde antes estava localizado o prédio da Gestapo (Polícia Nazista). Nas paredes do centro estão registrados os fatos que marcaram o regime nazista com todas suas atrocidades de 1933 a 1945.
Nos muros do centro, há uma cronologia de todo o desencadeamento do nazismo. Há um livro
fantástico que conta toda a história e ideologia por trás do terror perpetuado.

Topografia do Terror

Topografia do Terror

Memorial dos Judeus Mortos:

Pode parecer clichê pois há outros memorais em homenagem aos judeus mortos em outras partes do mundo. Mas esse tem uma simbologia diferente já que está edificado na Alemanha, berço do nazismo. É um impactante monumento, por vezes se parecem apenas blocos de concreto, mas também podem parecer jazigos cinzas de tamanhos e volumes variados.


Está gostando do post?
Então assine a nossa newsletter para receber
informações inéditas sobre os melhores destinos do mundo.


Abaixo dos blocos de concreto há um centro de informação com relatos sobre a perseguição sofrida pelos judeus na época do nazismo. Vale a pena conhecer. Um lugar para refletir acerca da intolerância religiosa e xenofobia. Comprei um postal lá que transformei em quadro- segue a foto:

Cartão Postal

Cartão Postal

Nas proximidades do Memorial há uma placa com referência sobre onde teria sido o bunker de
Hitler. Praticamente esta é a única indicação que vi na cidade sobre o ditador.
Para conhecer um pouco o que foi e como foi a vida após a separação entre oriente e ocidente – Berlim Oriental e Ocidental, você deve fazer uma visita ao DDR MUSEUM.

Memorial dos Judeus Mortos

Memorial dos Judeus Mortos

DDR MUSEUM (Deutshe Demokratische Republik – nome de Alemanha Oriental)

É um museu interativo. Lá você pode “vivenciar” um pouco como era a casa e vida das pessoas na Alemanha Oriental. O museu monta- recria cômodos das casas padronizadas, bem como o tipo de roupas, produtos de forma geral, brinquedos, bebidas, carros… enfim, o dia a dia da população na Alemanha Oriental. E com juízo de valor, mostra algumas contradições: enquanto os camaradas andavam de Volvo, a população só tinha acesso aos famigerados Trabants.

DDR Museum

DDR Museum

Centro de Documentação do Muro de Berlim:

O Centro de Documentação do Muro de Berlim propõe ser um lugar de reflexão e história sobre o impacto do muro nas vidas dos berlinenses em especial. Lá você tem acesso a vídeos da época, partes do muro e lindo um memorial que homenageia pessoas que morreram apenas por querer “atravessar” a barreira.
O Centro de Documentaçao do Muro de Berlim fica um pouco afastado das demais atrações
turística, mas conta com estação de metro pertinho.
Para mais informações consulte o site oficial  no link a seguir:

www.berliner-mauer-gedenkstaette.de/en/

Centro de Documentação

Centro de Documentação

Memorial próximo ao centro de documentação em homenagem aos que foram mortos tentando atravessar o muro.

Memorial próximo ao centro de documentação em homenagem aos que foram mortos tentando atravessar o muro.

Parte do Muro de Berlim perto do Centro de documentação

Parte do Muro de Berlim perto do Centro de documentação

Check Point Charlie:

O check point charlie é um lugar onde todo turista tira foto. Sempre há algum “ator” vestido de
soldado norte-americano ou russo em busca de um troco… O turista dá um trocado e tira uma foto com o “soldado russo ou americano”…
O check point Charlie é um símbolo da Guerra Fria. Funcionou como principal ponto de “fronteira” entre as Alemanha Oriental e Ocidental, principalmente para diplomatas, jornalistas e visitantes que estavam autorizados a entrar na Alemanha Oriental.

Check point Charlie

Check point Charlie

East Side Gallery

Na east side gallery é onde encontramos o maior pedaço do muro de Berlim, com cerca de 1300 metros. Após a queda do muro, este pedaço transformou-se numa espécie de galeria de arte ao céu aberto. São cerca de 118 pinturas, desenhadas por 21 artistas de países diferentes e com temáticas igualmente diferentes. Mas alguns murais são bem interessantes pois trazem um pouco da tolerância e coletividade tão importantes para o pais e para o mundo após a queda do muro.

East Side Gallery

East Side Gallery

East Side Gallery - visão interna

East Side Gallery – visão interna

Se você quiser ver mais fotos de Berlim e de outras cidades, acesse o nosso Pinterest no link:

https://br.pinterest.com/megaroteiros/

Siga o Mega Roteiros no instagram @megaroteirosviagens e curta também a nossa página no  facebook !

soraya alves
Adoro viajar e conhecer novos lugares, culturas diferentes e claro, o melhor da gastronomia de cada cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Passagens em Promoção

Translate »